Shinka Blog

Informações e dicas sobre tecnologia

Por que o e-Ink pode ser o futuro dos tablets

Você já escreve para eles

e-reader

Na última semana, a Sony anunciou a venda de um dispositivo do tamanho de uma folha A4. Ele não tem cores, só lê arquivos em formato PDF e usa um navegador bem básico de internet. Acredite ou não, ele pode substituir o seu iPad de última geração nos próximos 10 anos.

Antes de você se perguntar como uma tecnologia ainda engatinhando como essa pode se tornar o padrão na próxima década, vamos tentar entender as vantagens dela, a curto e a longo prazo.

O que é e-Ink?

O nome e o produto pertencem à uma empresa chamada e-Ink Corporation, que desenvolveu a tecnologia com base em pesquisas realizadas em 1996 no Massashussets Institute of Technology. A ideia básica é de uma camada de materiais eletrosensíveis que "mudam de cor".

Por causa dessas camadas e materiais, todo o conteúdo que está na tela, permanece nela sem o uso de energia. Ou seja: a bateria não gasta absolutamente nada para manter a tela ligada. Isso é importante em um mundo altamente conectado, onde queremos sempre ter aparelhos menores e leves que durem mais tempo fora da tomada.

Que produtos já usam?

Você já deve ter ouvido falar do Kindle da Amazon, e da revolução de livros digitais que está rolando na mídia nos últimos anos. No entanto, já existem relógios inteligentes - como o campeão do kickstarter, Pebble - e até pendrives que usam telas de e-Ink pelas vantagens energéticas delas.

Mas a verdade é que muitos produtos falaram sobre consumir conteúdo através dessas telas e pouco se disse sobre produzir conteúdo com a ajuda dessa tecnologia.

E o futuro?

Podemos extrapolar, e pensar em um futuro não muito distante através do novo aparelho da Sony que lhe permite fazer anotações e guardar em sua memória interna (4gb) ou enviar por email. Apesar de ainda ser muito caro, concorrentes devem aparecer num futuro próximo (inclusive, a ideia nem é nova).

Essencialmente, você pode ver um futuro com a extinção do caderno de anotações. Podemos imaginar um celular em e-Ink, talvez já com tecnologias Web - à lá Firefox OS - com bateria durando semanas, custando pouco.

E, quem sabe? Pode ser que um laptop com tela de e-Ink esteja ali na esquina. Isso diminuiria bastante o peso dos aparelhos e tornaria a leitura no PC mais confortável para os olhos.

Investindo nisso agora

Quem investe em Web já está na frente: boa parte dos dispositivos utilizam interfaces Web Standard (HTML e CSS) para apresentar seu conteúdo - no caso, EPUB e Mobi - então a transferência para o novo meio será indolor. Se as cores te preocupam, não tema: já existem produtos com cores no mercado.

permalink

Precisa de um sistema?

Peça um orçamento